• Erick Resende

Prevenção Contra Abuso de Crianças e Adolescentes

Projeto Eu Tenho Voz na Rede

O Instituto Paulista de Magistrados (IPAM) lançou o Projeto Eu Tenho Voz na Rede, versão EAD e on-line do projeto Eu Tenho Voz que já é realizado de forma presencial pelo Instituto desde 2016, cujo objetivo de prevenir e combater o abuso sexual de crianças e adolescentes.

A nova modalidade digital é uma variação e extensão do projeto original. Suas principais ações, antes realizadas presencialmente para o público alvo, foram adaptadas à nova realidade. Realidade esta que obrigou todos os segmentos da sociedade a promover renovação e adaptação em suas ações, diante do distanciamento social provocado pela pandemia. Com o IPAM não foi diferente.

Por meio de sistemas remotos EAD e on-line, através de plataforma própria, o IPAM busca garantir que o Projeto Eu Tenho Voz na Rede, sem perder o objetivo e a qualidade dos resultados do projeto original, possa informar e sensibilizar crianças e adolescentes sobre a violência e o abuso sexual, assim como capacitar os professores e educadores das escolas do Ensino Fundamental I e II e dos centros comunitários para identificação precoce e acolhimento das vítimas.

Falando especificadamente sobre as ações modificadas para a versão NA REDE, promoverá a capacitação dos educadores das escolas que receberão o Projeto, através do Curso de Capacitação Básica no Combate e Prevenção ao Abuso Sexual Infantil, na modalidade EAD, com formação de turmas e certificação oficial, através da plataforma de cursos do IPAM. O instrumento de sensibilização para as crianças conta com quatro vídeo narrativas (Marcas da Infância: Vozes na Nuvem), especialmente criadas pela Cia NarrAr Histórias Teatralizadas para o projeto, que abordam o tema do abuso sexual infantil em linguagem adequada para várias faixas etárias. As vídeo narrativas serão apresentadas nas escolas públicas, com a presença das crianças e seus professores, já capacitados pelo Curso de Capacitação Básica, e com a participação on-line dos juízes e demais voluntários do projeto, que promoverão um debate com os professores e alunos, orientando sobre as formas de violência e os caminhos para denúncia e solução. Na mesma ocasião será feito o acolhimento de vítimas que queiram denunciar as situações de violência.

O novo sistema trará também várias possibilidades positivas como, por exemplo, chegar a lugares distantes e atingir um maior público, levando a sua mensagem fundamental que é a informação e prevenção contra os abusos sexual, físico e psicológico cometidos contra crianças e adolescentes.

Para saber mais, acesse: https://www.eutenhovoz.com.br/projetoeutenhovoznarede/